A importância da iluminação residencial

A iluminação de um ambiente é de extrema importância sob vários aspectos que, muitas vezes, passam despercebidos por nós. O rendimento de um funcionário é muito melhor quando o lugar é iluminado, de forma adequada, promovendo a atividade laboral, por exemplo.

Isso sem falar no bem estar que a luz traz aos seres humanos, aguçando os sentidos, sensações, emoções, metabolismo, enfim, a iluminação bem planejada é essencial em qualquer estabelecimento.

Um novo jeito de ver a iluminação

A crise energética iniciada no ano de 2001 e que perdura até os dias de hoje, tem contribuído para que mais casas e empreendimentos sejam construídos com tetos e paredes de vidro, janelas grandiosas, aberturas maiores, o que deixa o imóvel mais atraente e, em contrapartida, ajuda a conter gastos com energia elétrica.

Com a luz solar entrando diretamente, lâmpadas e toda a iluminação forçada se tornaram quase inexistentes em muitos locais, ajudando na diminuição do consumo de energia elétrica.

casa com teto e parede de vidroCrédito da imagem: http://www.apdinteriors.com

Junto a isso, as lâmpadas têm evoluído cada vez mais em tecnologia e pode-se encontrar no mercado todo tipo de lâmpadas usadas em projetos luminotécnicos nas versões LED, que garantem grande economia de energia e são ambientalmente sustentáveis.  

Essas mudanças vêm acontecendo gradualmente, gerando novas necessidades às pessoas e ao mercado, junto a isso, a procura por um profissional vem sendo mais requisitada: o profissional de iluminação.

Esse profissional conhece os fundamentos e conceitos da luz, faz uso correto de lâmpadas e luminárias dando os efeitos luminotécnicos adequados aos ambientes, garantindo que a casa, empresa ou indústria tenham exatamente a medida certa de luz distribuída nos ambientes.

Dito isso, o profissional de iluminação deve dominar algumas habilidades e técnicas para atuar nesse mercado:

1. Entenda o cliente e o ambiente

Muita coisa é levada em conta durante a elaboração de um projeto luminotécnico, como o tipo da moradia ou do estabelecimento, o objetivo de uso dos ambientes, a quantidade de luz natural que recebem, etc. Mas uma coisa é muito importante neste processo todo: conhecer o cliente.

Entender seu perfil, suas necessidades, preferências e sonhos vai te dar condição não de fazer um ótimo projeto, mas o melhor projeto para o seu cliente.

O Próximo passo é saber qual é o objetivo do ambiente para preparar o projeto com a distribuição correta e as lâmpadas e luminárias adequadas ao fim proposto pelo ambiente.

Por exemplo, em uma loja de artigos para casa, as luzes devem ser mais amareladas, para o público não se sentir intimidado, mas sim, o mais confortável possível para comprar seus aparelhos domésticos.

Já em uma loja que venda tecnologia, as luzes deverão ser brancas, o que dá a ideia de rapidez, clareza, produtos futurísticos, e o cliente se interessará ainda mais em efetuar a compra. Tudo isso acontece de forma inconsciente e indireta, mas se pararmos para pensar faz todo o sentido, não é mesmo?

Perceba que o cliente nos dois casos acima não são apenas as lojas, mas também os clientes das lojas, por isso a preocupação com a sensação que esses clientes terão nas lojas deve ser levada em consideração.

O mesmo se aplica para casas. Se o proprietário quiser dar a impressão de uma casa maior, espaçosa, a iluminação deverá ser de uma forma. Já o inverso, num ambiente com conceito aconchegante e mais reservado, a luz será disposta de forma diferente.

Essa é só uma parte da visão que um profissional de iluminação tem que ter para atender adequadamente às diferentes necessidades dos seus clientes, sejam eles empresas ou pessoas físicas.

2. Trabalhando a iluminação natural e artificial

A maior dificuldade encontrada entre os profissionais da área é a combinação dos dois tipos de iluminação existentes: a iluminação natural e a artificial.

 Luz natural

A luz natural é autogerada, contém comprimentos de luz curtos e longos, dependendo de sua extremidade. Os efeitos e sensações que podem causar num ambiente são muito bem-vindos.

A luz natural é a luz que mais traz conforto às pessoas em todas as suas modalidades, luz da manhã, do meio-dia e da tarde. 

Durante a incidência da luz natural nos ambientes, pouca ou nenhuma luz artificial é necessária, o projeto pode ficar mais leve fazendo uso de luz de destaque e luz difusa para ser usada a partir do início da noite. Tudo vai depender do uso do ambiente, do projeto de decoração e do que esperam seus moradores ou proprietários.

Saber aproveitar a luz natural que a casa ou estabelecimento recebe vai ajudar no controle do consumo de energia elétrica, esse é sempre um ponto importante para o cliente.

Luz artificial

A luz artificial é gerada a partir de uma fonte não natural, criada pelo homem. Muitas das atividades humanas só podem ser exercidas com a existência dela em nosso dia a dia. Ela é menos benéfica aos seres humanos, pelo fato de não possuir todos os espectros de cores que a luz natural possui, por isso não trará nenhum benefício ao organismo humano.

A vantagem dessa luz nos ambientes, é que ela pode ser controlada e direcionada conforme a vontade e necessidade das pessoas que ali habitam. Em um dia nublado em que a luz solar não causa o efeito esperado, a luz artificial toma seu espaço, trazendo claridade ao ambiente.

3. A importância da iluminação na decoração

A decoração é a última parte do todo. Ela é responsável por dar vida ao projeto e mostrar o bom ou mal gosto de seu proprietário. Tudo é levado em conta nesse momento. A disposição do mobiliário, portas, janelas, entradas e saídas, textura das paredes, teto e piso.

a importancia da iluminação na decoraçãoCrédito da imagem: http://www.nywindowfashion.com

O erro mais comum e grave encontrado nos projetos de iluminação são locais extremamente iluminados ou pouco iluminados. Isso pode comprometer todo o restante da decoração.

A estética, praticidade, elegância e beleza do projeto final, são aspectos que devem ser levados em conta na hora de projetar a iluminação de qualquer ambiente. Para isso, existem estudos sobre higiene visual, decoração de interiores residenciais, bem como prescrições científicas, comerciais e industriais.

A escolha de quais elementos serão valorizados é primordial, para que o profissional e seu cliente visualizem o projeto final, antes mesmo de estar acabado. O espaço deve sempre ter um objetivo.

4. Tecnologia a favor da economia

Quase 20% do consumo de energia elétrica no Brasil vem do uso de lâmpadas, na sua maioria, incandescentes.

A necessidade de economizar energia desse meio de consumo não é só necessário, mas vital. A boa notícia é que as lâmpadas incandescentes estão com seus dias contados, a partir de 2017 não será mais permitido comercializar esse tipo de lâmpada.

Espera-se que, com isso, a demanda por lâmpadas de LED – Light Emitting Diode – que foram criadas com o intuito de diminuir os gastos que as lâmpadas convencionais (as incandescent es), cresça e seus preços baixem.

As vantagens da lâmpada de LED são várias, elas são menores que as usuais e mais econômicas, ocupam menos espaço no ambiente e dentro das luminárias e proporcionam uma iluminação agradável e suave ao ambiente. É de grande importância considerá-la em seus projetos, assim como as lâmpadas fluorescentes também, já que elas ainda são as lâmpadas que melhor reproduzem as cores para ambientes que precisam dessa característica como cozinhas e banheiros.

Acredita-se que as lâmpadas de LED não demorarão muito a atingir o nível de reprodução de cores que as fluorescentes atingem, mas enquanto isso não acontece, mesclar as duas variedades torna-se boa opção para os projetos luminotécnicos. 

5. Conclusão e um convite

O universo da iluminação é fantástico e envolvente! Ser capaz de fazer bons projetos luminotécnicos é ser capaz de conciliar conhecimento técnico, estética e emoção.

Se você é estudante de arquitetura, design de interiores ou tem interesse em aprender mais sobre iluminação e ser um profissional nessa área, você pode dar seu primeiro passo nesse caminho fazendo um curso profissionalizante que pode inclusive te ajudar a ingressar no mercado de trabalho, já que o curso, além de ensinar tudo o que você precisa saber sobre iluminação, te dará um certificado válido em todo território nacional.

Eu falo mais sobre esse curso nesse artigo aqui, leia e entenda tudo o que você vai aprender, como você vai ter acesso a ele e o que você precisa saber de antemão para fazer esse curso.

Eu fiz o Curso de Iluminação Residencial e gostei muito, por isso posso recomendá-lo a você que procura por um ponto de partida nessa área. Acesse aqui os detalhes deste curso e entenda mais sobre ele.

review planejamento de ambientes-botão

Siga a profissão que você ama!

Baixe o seu Guia e receba informações que vão te ajudar a se sair bem no mercado de Design de Interiores!

Deixe um Comentário